bike_fall_3

Foi um acidente, tomei um sustão, ganhei algumas marcas de batalha, repensei alguns detalhes de como devo lidar com as bicicletas em São Paulo. Mas o que ficou mesmo disso tudo?

Nem 24 horas depois do acidente eu já estava na bicicleta novamente. Usei-a para resolver umas coisas na parte da tarde e para sair com amigos de noite. Por que é assim que sempre deve ser: a gente cai e se levanta em seguida.

Vivemos riscos em tudo em nossa vida. Como no caso da bicicleta, sabemos deles de antemão. A questão é vermos se o que queremos vale este risco e se vale, não devemos temer a busca.

Ostento minhas cicatrizes com orgulho. Provas de que me entreguei de verdade.

Continuarei meu caminho. Alguém me acompanha em uma volta?

Anúncios