evil eyes_small

Eu tendo a não acreditar que existam pessoas realmente más. Sempre tento ver atitudes extremadas como fruto de situações limites. Mas tem momentos que eu descarto esta visão otimista e acredito que a maldade é algo realmente inerente a certas pessoas.

Ontem de noite ocorreu um desses momentos.

Estava voltando de um jantar com amigos na região de Perdizes. Estava subindo a Apinajés em direção à Alfonso Bovero. Como o trecho no local é extremamente inclinado, não tinha como subir montado na bicicleta, então estava a pé, empurrando ela do meu lado rua acima, junto à fileira de carros estacionados.

A rua estava vazia por conta do horário avançado e não estava passando nenhum carro. Comecei a ouvir a aproximação de um carro por trás, estava com o som ligado bem alto. Não sei porque, algo me falou para sair da rua. Havia um espaço entre os carros e eu simplesmente suspendi a bicicleta e pulei para o lado.

Foi a minha sorte. O motorista estava vindo em cheio para me acertar com o carro. Aparentemente ele se distraiu com o meu salto para o lado, não controlou direito o carro e chapou na lateral do carro estacionado em frente, arrancando fora o espelhinho lateral que voou longe. Ele nem parou e continuou em frente.

Não tive reação na hora. Fiquei abestalhado com a atitude gratuita do indivíduo. Nem me veio à cabeça anotar a placa nem nada.

Fico pensando como isso é possível. Como as pessoas podem ter atos de maldade com desconhecidos de forma tão fria. Como lidar com essa psicopatia que existe ao nosso redor, que nem nos damos conta? Desta vez tive sorte.

Anúncios